No Poo e Low Poo: descubra as diferenças e como adotar as técnicas

Com certeza você já ouviu falar dessas técnicas, que já se tornaram uma febre entre as mulheres: no poo e low poo.

Ainda mais conhecidas entre as cacheadas, elas podem ser usadas em todos os tipos de cabelo. Isso porque oferecem um cuidado profundo, ajudando a manter em dia a saúde dos fios.

No entanto, embora cada vez mais conhecidos, estes tratamentos ainda despertam dúvidas. Por isso, a Spasso preparou um texto completo para você saber mais sobre eles. Quem sabe não os coloca em prática na sua rotina de cuidados?

Leia mais: 
Hidratação para cabelo cacheado: saiba escolher o produto ideal
Cuidados com o cabelo cacheado: dicas definitivas, resultados incríveis

O que são os métodos no poo e low poo?

Apesar de estarem se tornando mais famosos, você pode não saber a diferença entre eles e para que servem. E já que têm princípios e aplicações parecidos, comece sabendo o que é cada um.

No poo significa “sem shampoo”. Ou seja, não é usado shampoo para higienizar os fios, só condicionadores, que facilitam pentear.

Por outro lado, no low poo são usados shampoos na lavagem. Só que são usados apenas os que não têm sulfatos agressivos, silicones insolúveis e derivados de petróleo. Então, é preciso substituir shampoos que contenham essas substâncias agressivas para o cabelo por aqueles com ingredientes mais naturais.

Normalmente, produtos indicados para o low poo vêm com especificações nas embalagens:“Livre de sulfato, silicones e petrolatos’’. Fica mais fácil identificar, não é mesmo?

De modo geral, os componentes que devem ser evitados são os sulfatos, silicones, parafina, petrolatos, óleos minerais.

Por que utilizar essas técnicas?

O no poo e low poo surgiram da necessidade de um cuidado mais natural e limpo com os fios. 

Sulfatos, petrolatos e parabenos são componentes químicos presentes em diversos produtos de beleza e, quando usados em excesso, podem acabar danificando a saúde dos fios. Por exemplo, o sulfato é conhecido por abrir as cutículas do cabelo e retirar toda a sujeira presente nele, removendo também os nutrientes naturais e causando o ressecamento. 

Já os petrolatos, por não serem solúveis em água, acabam acumulando nos cabelos. Isso impede que qualquer tratamento de cuidado penetre, dificultando o crescimento de novos fios. 

Além disso, quem tinge também pode se beneficiar dessas técnicas. Isso porque, com lavagens mais suaves, as cutículas dos fios se mantêm mais fechadas, mantendo a cor por mais tempo.

Cabelos ondulados ou lisos não ficam de fora, viu? Ambos os métodos podem deixar os cabelos mais soltinhos e bem cuidados. Perfeitos, não é mesmo? 

Como adotar estes cuidados no seu cabelo?

Antes de colocar em prática qualquer uma dessas técnicas, você precisa ficar atenta a algumas questões. Dessa forma, faz todo o processo corretamente e arrasa no resultado!

  • Sempre leia a composição dos produtos que for utilizar;
  • Antes de escolher entre o no poo e low poo, use um shampoo com sulfato ou antirresíduos para remover todos os perolados;
  • Depois da lavagem, pode começar a técnica normalmente, utilizando apenas produtos liberados. Se usar algum proibido, por acidente ou no salão, repita a lavagem com shampoo sem sulfato. 

Além de evitar que os fios percam a hidratação natural, os métodos são ótimos para definir os cachos, pois ajudam na modelagem. E com menos ressecamento, diga adeus ao frizz! 

Você encontra os cuidados para cabelos na Spasso

Agora que você aprendeu mais sobre as técnicas, que tal colocá-las em prática?

Sua primeira parada pode ser na Spasso Cosméticos! Aqui você encontra todos os produtos e cosméticos ideais para cuidar da higiene e da saúde do seu cabelo!

Encontre a loja mais próxima de você aqui.